Opções europeias de emigração
Fonte: Pixabay

A vida é cheia de muitas voltas e reviravoltas interessantes. Por exemplo, conforme você envelhece, pode começar a deslumbrar uma vida no exterior, e a vontade de viver em outro lugar pode deixá-lo se coçando de vontade. A emigração não é uma decisão simples, e certamente uma que não deve ser tomada sem pensar bem. Mas se, por qualquer motivo, você decidir tentar viver em um novo país, convém analisar atentamente todas as opções.

A Europa é um destino de emigração popular para muitas pessoas. Há uma grande variedade de países para escolher, todos com seus próprios chamativos. Por outro lado, pode não ser tão fácil obter residência em certos países europeus. Para ajudá-lo, reunimos os países mais fáceis em que uma pessoa pode obter residência. Esteja avisado, porém, que emigrar pode ser caro, então você pode querer tentar sua sorte e ganhar bastante nos principais cassinos on-line se estiver interessado em se mudar, mas se sentindo um pouco quebrado!

Áustria

A Áustria é um país bonito e em uma localização privilegiada para aqueles que pretendem emigrar para a Europa. Em termos de aquisição de licenças legais para morar e viajar, o país é o mais fácil em toda a região da Europa. Nesta lista, a Áustria é mais atraente porque a obtenção de residência não exigirá investimentos no país, de nenhum tipo. Você nem precisa ter um emprego.

A empresa de consultoria em cidadania Henley and Partners classificou a Áustria como o país europeu mais acessível. Além disso, uma vez que a residência tenha sido adquirida, você terá permissão para viajar sem visto em toda a Área de Schengen. Isso inclui 26 estados europeus, os quais eliminaram as verificações de passaportes e regulamentos de controle de fronteiras. É óbvio, então, que a Áustria é um ótimo lugar para começar para aqueles que estão procurando fazer da Europa seu novo lar.

Bélgica

A Bélgica está em segundo lugar na lista, e é um outro país de escolha popular para os que emigram. No que diz respeito à garantia de residência, simplesmente conseguir um emprego deve ser suficiente na maioria dos casos. Mas se você não tiver um emprego, provavelmente será necessário algum investimento.

Outro grande chamativo da Bélgica é que o processo de aquisição de residência, assumindo que as várias demandas sejam atendidas, é extremamente rápido. A Henley e Partners informou que um período de apenas duas semanas é necessário na maioria dos casos, o que é surpreendentemente rápido em comparação com alguns outros países.

Optando por um novo lugar para morar e um novo passaporte
Fonte: Pixabay

Portugal

Com a Áustria e a Bélgica no topo desta lista, chegamos agora aos países que fazem grandes exigências para garantir sua residência. Entrar em Portugal exigirá um investimento de € 500 mil. Então, comprar uma propriedade ou casa nesse valor estará no topo da lista. Como alternativa, você pode transferir o valor de € 1 milhão para uma conta bancária registada em Portugal. Se você acha tudo isso muita coisa, criar 10 empregos para cidadãos portugueses também é uma opção.

Malta

Se Portugal parece um pouco exigente, Malta pode ser um pouco mais acessível. No caso de Malta, o investimento deve ser de apenas € 275 mil. Ainda é muito dinheiro, mas pelo menos um pouco mais acessível do que Portugal. Há muito sol e paisagens interessantes em Malta, por isso um investimento considerável não será em vão.

Espanha

O último país nesta lista é a Espanha, que é semelhante ao seu país vizinho Portugal. Um investimento de € 500 mil é necessário, o que aparentemente compra uma bela casa. Se você não quer uma casa, também pode optar por fazer um investimento de € 2 milhões em dívidas do país. Provavelmente é melhor voltar a analisar a Áustria!